terça-feira, 8 de junho de 2010

ESCRITORES DA LIBERDADE

"Sem Justiça, Sem Liberdade"
(frase inicial do filme)

Logo na primeira cena é criticado o estilo de vida norte-americana e seus padrões de beleza e de como isso os latinos e estrangeiros em geral acabam entrando para o mundo das gangs.

Uma professora "iniciante" segundo o ponto de vista da diretoria, entra para dar aula em uma escola conceituada que resolveu adotar um programa para alunos de periferia.

Em sua primeira aula ela percebe que a sua classe em sua maioria não estava muito dispostos a aprender quando no meio da aula é disparado um alarme de incêndio e começa a rolar varias brigas e alunos armados.


Seu pai não gosta muito da ideia dela continuar dando aula nessa escola, mais ela esta convicta.

Na aula seguinte ela resolve mudar sua metodologia, ela apresenta musica RAP para ensinar poesia e muda a disposição dos alunos na sala.

Nessa noite alunos da classe entram em confronto e um amigo de uma aluna acaba dando um tiro em um outro aluno.

Na aula que se segue surge um conflito racial e a professora começa a discutir com a diretora sobre a escola estar alienando os alunos e fazendo crescer o ódio pelos "brancos".

A professora bola um jogo cooperativo em que todos os alunos passam a se conhecer melhor, o jogo acaba com uma homenagem aos amigos dos alunos mortos por guerra de gangs. Ela também propõe uma atividade que é escrever um diário onde os alunos deveriam descrever suas atividades do cotidiano.


Na reunião de pais e mestres, nenhum dos pais comparece mais para sua surpresa todos os alunos começaram os diários e ela começa a ler e a perceber que todos os seus alunos estão mergulhados no mundo do crime.

Como a escola não dava recursos a professora decide arrumar livros e atividades por conta própria. Ela os leva ao Museu do Holocausto, e os oferece um jantar onde eles conversam com sobreviventes do massacre, relacionando o Nazismo as Gangs.

A classe com isso começou a se integrar e a se interessar pelo livro Diario de Anne Frank. Os alunos se mobilizam para trazer a mulher que acolheu Anne Frank, que vem e conversa com eles, os estimulando e alimentando seus sonhos. Isso começa a afetar a vida dos alunos e eles começa agir de forma mais consciente.


O marido da professora que de inicio a apoiava, se cansou com a "falta de tempo" que ela dedicava a ele e termina o relacionamento.

Os alunos ficam sabendo que depois de 2 anos com a professora eles iriam mudar de professor. A principio eles protestam e é passado um trabalho para juntar todos os diários, e montar um livro, o "Escritores da Liberdade", as iniciativas da turma e da professora começam a chamar a atenção do conselho estudantil, que decidem continuar com a professora ate o final do curso.

O que podemos observar é como o professor em geral tem que mudar o sistema de robotização que as instituições de ensino trabalham, modificando a metodologia de ensino "com uma base" para o aumento interesse dos alunos, fazendo uma mudança na vida escolar e pessoal dos alunos, provocando-os a ser mais daquilo que eles realmente podem ser, ao invés da acomodação diária.

"Esse filme foi baseado em fatos verídico e o livro
Diario dos Escritores da Liberdade
foi Realmente Publicado."

5 comentários:

  1. Este filme é surpreendente, retrata um pouco as dificuldades na qual sofri na escola, pelo fato de ser póbre e sem pespectiva de alcançar um futuro melhor, uma faculdade, mas com a graça de Deus e muito esforço eu consequi, mudei minha realidade, me vejo neste filme.

    ResponderExcluir
  2. Esse filme é demais. A professora G, me serve de exemplo.

    ResponderExcluir
  3. Adoro o filme e gostaria muito de ter a oportunidade de ler o livro dos meninos.

    ResponderExcluir
  4. EXCELENTE FILME!
    Os sistemas são necessários para as organizações educativas. O grande enigma são as traves impostas aos sistemas pelo egocentrismo lucrativo dos que comandam tais organizações centralizadoras por temem perdas pessoais.
    Lucia

    ResponderExcluir
  5. muito linda essa historia fiquei emocionada,vale a pena assistir o filme e o livro deve ser lindo demais..

    ResponderExcluir